Crianças e jovens de Hortolândia participam de ação da campanha “Maio Laranja” no Observatório Ambiental Parque Escola

Até o final de maio, Prefeitura realiza ações comunitárias, buscando orientar e sensibilizar a população com relação à prevenção e ao combate ao abuso e à exploração sexual infanto-juvenil

Crianças e adolescentes, estudantes da rede municipal de ensino e atendidos por entidades sociais, participaram, na manhã desta terça-feira (10/05), de mais uma ação da campanha “Maio Laranja”, promovida pela Prefeitura de Hortolândia, neste mês de sensibilização para a prevenção e o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. O prefeito José Nazareno Zezé Gomes também esteve no Oape (Observatório Ambiental Parque Escola), antigo Creape, no Jd. Santa Clara do Lago, para chamar a atenção de todos com relação ao tema. A ação faz parte da programação oficial do mês de aniversário de 31 anos de Hortolândia.

“No Maio Laranja, é necessário garantir a toda criança e adolescente o direito ao seu desenvolvimento de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual. Por isso, buscamos fortalecer nossas políticas públicas para esse enfrentamento que deve ser diário. Neste ano, inauguramos um segundo Conselho Tutelar em Hortolândia, haja vista o crescimento da nossa cidade e o aumento da demanda. É preciso também que as pessoas sejam mais vigilantes, especialmente no convívio familiar. A grande maioria dos abusos acontece dentro de casa e é fundamental que a denúncia seja feita. Não podemos mais tolerar esse tipo de violência contra as nossas crianças e jovens”, afirma o prefeito Zezé Gomes. 

Além de integrantes da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Viva Mais, das OSCs (Organizações da Sociedade Civil) Contato e Associação dos Patrulheiros e Guarda Mirim de Hortolândia e de idosos do Serviço de Convivência do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Santa Clara, o evento contou com a presença dos secretários de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva (titular) e Roberta Morais Diniz (adjunta); de Meio Ambiente, Eliane Nascimento (titular); e da equipe técnica que organizou toda a ação: as assistentes sociais Kátia Castanheira e Auricélia Batista, a psicóloga Ana Paula Lacerda e a coordenadora da unidade, Roseli Salete Braghirolli. 

Ainda nesta semana, sempre às 9h, estão previstas outras duas ações: uma na quinta (12/05), a ser realizada pelo CRAS Novo Ângulo, e outra na sexta-feira (13/05), pelo CRAS Jd. Primavera. Na semana seguinte, na quarta (18/05), a ação será promovida pelo pessoal do CREAS (Centro de Referência Especializada de Assistência Social) e na sexta-feira (20/05), pela equipe do CCS (Centro de Convivência Social) Jd. Brasil. 

“As ações comunitárias têm como objetivo orientar, esclarecer e conscientizar a população para que possa identificar, prevenir e denunciar as situações de violência sexual de crianças e adolescentes”, afirma a gerente de Proteção Social Especial, Dusce Oliveira. “Preservar nossas crianças e adolescentes é um dever não só do poder público, mas de todo o cidadão e cidadã responsável. Prevenir através da conscientização é garantir um futuro sem traumas para nossas gerações futuras”, ressaltou o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva.

Em todo o Brasil, 18 de maio é considerado o Dia Nacional de Combate à Violência e à Exploração Sexual Infantil. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, a data foi instituída pelo projeto de lei 9970/2000. “A escolha se deve ao assassinato de Araceli, uma menina de oito anos que foi drogada, estuprada e morta por jovens de classe média alta, no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES). Esse crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje permanece impune”. Outras informações sobre o Maio Laranja estão disponíveis neste link: http://blog.mds.gov.br/redesuas/18-de-maio-dia-nacional-de-combate-ao-abuso-e-a-exploracao-sexual-contra-criancas-e-adolescentes/.